Inutilitários - o ar que respiro

O projeto Inutilitários foi desenvolvido a partir do conceito de homo-faber pesquisado por Hannah Arendt e Henri Bergson que compreende a noção de humanidade como uma procura
e uma construção de si mesmo, na qual os objetos e a tecno- logia exercem um apel fundamental. é neles que se espelham nossas ambições e frustrações, sejam objetos de uso ordinário, instrumentos de trabalho, ou de uso sagrado como a religião ou a arte.

 

Inutilitários sugere que os criadores dos objetos são os próprios usuários. As pessoas que consomem tecnologia na forma de objetos estão criando sua própia cultura.

IMG_2186_edited.jpg

Exposição TechnéArs

Aliança Francesa
São José dos Campos/SP

2009