top of page
ENCONTROS ÊXTIMOS 2024.png

Grupo de acompanhamento artístico e desenvolvimento de projetos criativos em arte e saúde mental.

com Célia Barros e Elisa Castro

Apresentação

Grupo de desenvolvimento de projetos e aprofundamento de práticas artísticas/ criativas que envolvem as relações entre arte e terapêutica, com orientação de Célia Barros e Elisa Castro. Abordaremos a prática e a teoria dos processos criativos, fronteiras entre a arte e processos de cura, assim como estratégias de externalização e diálogo.

 

O programa dos Encontros Êxtimos é composto de dois ciclos distintos: o Ciclo Formativo nos meses de fevereiro, março e abril e o Ciclo de Desenvolvimento de Projetos nos meses de junho, julho, agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro de 2024. Em janeiro de 2025 acontecerá a montagem da exposição e apresentação das pesquisas desenvolvidas. 

 

O Ciclo Formativo é composto de 11 aulas que serão gravadas e disponibilizadas aos inscritos, cada uma delas com a duração de uma hora e meia, e acontecem às quartas-feiras de 19h às 20h30. O objetivo deste ciclo para o participante que dará continuidade às mentorias artísticas, é oferecer instrumentos e referências para a construção de seu trabalho/projeto. 

Desta forma, o Ciclo Formativo é um módulo independente que pode ser entendido como curso ou como fase preparatória para o Ciclo de Desenvolvimento de Projetos e Exposição. 

 

No Ciclo de Desenvolvimento de Projetos, a cada mês haverá um encontro coletivo e poderão ser solicitadas duas mentorias individuais (uma com Célia Barros e outra com Elisa Castro)  visando aprofundar a experimentação plástica/terapêutica, esclarecer dúvidas, orientações e referências específicas.

 

O processo deverá culminar em uma exposição coletiva, em São Paulo, na Casa Contemporânea, dos trabalhos elaborados ao longo dos encontros. A participação na exposição é facultativa.

COM QUEM?

Célia pb.png

CÉLIA BARROS

Artista visual, curadora e educadora.

Mestre em Produções artísticas e investigação pela Universitat de Barcelona. Desenvolve projetos de exposições onde articula ações de curadoria e mediação em arte contemporânea investigando os deslocamentos entre categorias e agentes culturais que atravessam o fazer manual, os processos criativos e o sistema de valores da arte contemporânea. As relações entre arte e saúde permeiam muitas das suas proposições expositivas onde procura criar espaços de convivência e interlocução para uma sociedade mais saudável como o projeto Pausa Onírica e Latente Incomum, ambos criados durante a pandemia Covid-19. Como curadora destacam-se as exposições-ateliê “Ocupação Xilográfica” no Sesc Birigui e “Alento” no Sesc São José dos Campos (2022), assim como os projetos “Xilograficamente” na Galeria de Artes Visuais - SESI (2021), 14º Salão Nacional de Arte de Itajaí  (2018), “pedras são preciosas” em Botucatu/SP - ProAC  (2016) e “Curadoria Coletiva” em parceria com o SISEM-SP (2014). Como artista teve o apoio do Prêmio Histórico de Realização em Artes Visuais do Edital ProAC LAB com o projeto “A vida oculta dos nus” (2022). Foi premiada pelo Edital SESI SP Galeria Artes Visuais com o projeto “Inutilitários-techné” (2013), Residência artística - Oficinas do Convento em Montemor-o-Novo (2010), III Festival Gravura “Cidade de Évora” (2001) e Prêmio de Fotografia Jov’Arte, Loures (1999).

foto-de-artista__edited.jpg

Elisa Castro

Elisa Castro é artista e psicanalista. Tem como eixo principal de sua prática a arte clínica e a escuta poética. Participou de exposições nacionais e internacionais e bienais de arte, como a 17 Bienal de Cerveira (Portugal), IV Bienal Internacional da Bolívia (La Paz), 7 Bienal de Arte do Mercosul: Grito e Escuta (Porto Alegre-BR). Suas obras estão em coleções como a do Museu de Arte do Rio (MAR), Museu de Arte Moderna (MAM-RJ),  Fundação Bienal de Cerveira ( Vila Nova Cerveira- Portugal) e Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea (RJ). Realizou oficinas na Escola Livre de Artes do Parque do Museu Bispo do Rosário, de 2008 a 2013. Entre as exposições que participou estão: Não Ceder ao Medo (CMAHO, RJ-2018 e Solar da Baronesa, Inverno Cultural, UFSJ -2019),  Políticas Incendiárias (Centro Municipal de Arte Helio Oiticica, Rio de Janeiro, 2017), Indisciplinas Casa França Brasil - Rio de Janeiro, 2017),  Aquilo  que  nos Une   (Centro   Cultural    da Caixa - Rio de Janeiro - 2016   e São Paulo -2017), Festival de Performance Corpus Urbis, 2016- Macapá), Ficções (Centro Cultural da Caixa, 2016), I (BE) U - Eu Sou Você (Galeria Ibeu, Rio de Janeiro - 2015), Eu Quero Você (Galeria do Lago, Museu da República, Rio de Janeiro, 2012), O Sol e a Dúvida (Galeria Progetti, Rio de Janeiro, 2011), As Meninas (Galeria Candido Portinari, UERJ, Rio de Janeiro,2006). Recebeu prêmios como: Edital Projeto Instituinte-Fundação Municipal de Educação/Niterói (2016), Menção  Honrosa  da Mostra   LABE   de  Videoarte "Interpretações do Urbano: Situações D e Poesia" (2012), Programa de Intercâmbio e  Difusão Cultural- Ministério da Cultura Brasil - Bolívia (2010), Residência Artística Programa de Residência Artística da 17 Bienal de Cerveira (2013).

  • O que é?
    Encontros êxtimos propõe uma experiência no ambiente virtual de troca coletiva de forma continuada, por meio de dois ciclos (Formativo e Desenvolvimento de Projetos) onde serão oferecidas bases teóricas, dinâmicas de grupos e propostas de exercícios que potencializam os aspectos terapêuticos do trabalho criativo. Trata-se de um processo que visa auxiliar o artista no aprofundamento do seu trabalho, a partir de uma perspectiva crítica para o desenvolvimento de pesquisas e da tomada de consciência dos seus processos criativos estabelecendo pontes com a psicanálise e suas estratégias de escuta. Acreditamos que os encontros possam ajudar cada artista participante a ampliar a sua atuação para além do já estabelecido pelo sistema vigente. Encontros Êxtimos alia ao processo individual de cada artista, o compartilhamento de olhares e metodologias, ao mesmo tempo que amplia a compreensão crítica e abertura da consciência com relação ao seu próprio trabalho. Durante o Ciclo de Desenvolvimento de Projetos, nos encontros de mentoria individual que acontecem duas vezes por mês, uma com a artista e curadora Célia Barros e outra com a artista e psicanalista Elisa Castro terão foco no acompanhamento individualizado a partir de dúvidas pontuais, referência personalizadas, auxílio no direcionamento da pesquisa e nos entrecruzamentos entre a prática artística e a clínica. As mentorias individuais deverão ser solicitadas por cada participante.
  • Programa Completo do CICLO FORMATIVO
    AULA 1 - Elisa Castro e Célia Barros 7 de Fevereiro Apresentação do Programa - Metodologia e cronograma. Tema abordado: Conceito de Extimidade. AULA 2 - Elisa Castro 14 de Fevereiro “Saúde Mental no Ocidente e a Arte – Subjetividades em Questão” Tema abordado - Linha do tempo com encontros e desencontros da história da arte e da história da saúde mental: dos xamãs e benzedeiras às terapêuticas e análises da contemporaneidade. AULA 3 - Célia Barros 21 de Fevereiro “Saúde Pública e Legitimação da Produção Artística: Novas Formas de Circulação e Agenciamento” Artistas e projetos abordados: Hélio Oiticica, Projeto Manicómio, Programa Cultura Viva - Pontos de Cultura, Danilo Miranda e o SESC-SP. AULA 4 - Elisa Castro 28 de Fevereiro “Lygia Clark, da arte Moderna à arte contemporânea: interlocução com o conceito de arte clínica de Suely Rolnik.” AULA 5 - Célia Barros 6 de Março “Lugares em Trânsito e o Público Criador” Artistas e projetos abordados: Celeida Tostes, Stela Barbieri, Domingos de Criação. AULA 6 - Elisa Castro 13 de Março “Do Íntimo ao Êxtimo” Artistas abordados: Rosana Palazyan, Leonilson, Elisa Castro. AULA 7 - Célia Barros 20 de Março “O Processo Criativo a partir do cotidiano”. Artistas abordados: Jaider Esbell, Eulália Valldosera, Bispo do Rosário e as mulheres paneleiras (artesãs e ceramistas)” AULA 8 - Elisa Castro 27 de Março “Arte e Espiritualidade” Artistas abordados: Hilma Af Klint, Ana Mendieta e Marina Abramovic. AULA 9 - Célia Barros 3 de Abril “O ato criativo em oposição ao Adoecimento Social” Artistas abordados: Grada Kilomba, Castiel Vitorino, Gustavo Caboclo AULA 10 - Elisa Castro 10 de Abril “Fantasia Fundamental” Artistas e autores abordados: Lula Wanderley, Antonin Artaud, Nise da Silveira, Louise Bourgeois AULA 11 - Célia Barros 17 de Abril “Abordagens expositivas sobre Arte e Saúde Mental” Projetos abordados: Exposição internacional do Surrealismo (1938), 35ª Bienal de São Paulo (2023)
  • O que acontece no Ciclo Formativo?
    Estudos sobre artistas que desenvolveram práticas que se aproximam da experiência terapêutica, terapeutas que se apropriam das ferramentas criativas no contato com seus pacientes. Glossário e contextualização de conceitos da psicanálise em diálogo com os processos artísticos. Compartilhamento de experiências de exibição de práticas artístico- terapêuticas. Pretende-se viabilizar uma experiência de verbalização das ideias e entender que imagens que o trabalho cria no outro. A partir das aulas o participante poderá entender quais são as prioridades do seu projeto e que caminhos de pesquisa são possíveis e mais adequados. Exercício do olhar crítico compartilhado. Ampliação de repertório estético, artístico e diferentes trajetórias e desenvolvimento de projeto.
  • O que acontece no Ciclo de Desenvolvimento de Projetos?
    Um Encontro Coletivo mensal Junho, agosto e outubro - Proposições de atividades a partir do trabalho de cada participantes. Julho e setembro - Apresentações dos participantes. Novembro e dezembro - Reuniões para organização das exposições. Duas Mentorias individuais mensais - facultativo (uma com Célia Barros e outra com Elisa Castro) - mediante agendamento Leitura individualizada de portfólio/percurso sobre a produção artística/criativa e/ou terapêutica. Exercícios de aprofundamento e direcionamento das pesquisas. Referências direcionadas ao seu projeto. O participante receberá material de leitura que poderá fortalecer o seu trabalho. Exercícios criativos direcionados. Acompanhamento de projeto. Definição de objetivos pessoais a serem alcançados.
  • Quem pode se inscrever?
    Qualquer pessoa que tenha interesse em desenvolver e aprofundar o seu trabalho plástico em interlocução com o campo terapêutico e os processos criativos/artísticos como dispositivos que colaboram para a compreensão de si e do mundo.
  • Para quem é? Preciso ser artista?
    Pessoas que tenham uma produção plástica em fase inicial de desenvolvimento, artistas visuais, artistas do corpo, escritores, gestores culturais, curadores, terapeutas diversos, psicanalistas, psicólogos, médicos entre outras. O grupo está aberto a todas as pessoas que possuam uma prática criativa, seja no campo das artes ou da saúde. A única exigência é o seu desejo em enriquecer a sua prática e/ou conhecer um pouco mais sobre as relações entre saúde mental e arte.
  • Preciso ser terapeuta ou ter um grupo para aplicar o que vou aprender?
    O grupo está aberto a todas as pessoas que possuam uma prática criativa, seja no campo das artes ou da saúde. A única exigência é o seu desejo em enriquecer a sua prática e/ou conhecer um pouco mais sobre as relações entre saúde mental e arte. A aplicação do que você vai aprender e/ou criar não precisa acontecer durante o percurso dos “Encontros Êxtimos”.
  • Formato
    Os encontros coletivos e a mentorias individuais acontecem online. O Ciclo Formativo é composto de 11 aulas que serão gravadas e disponibilizadas aos inscritos, cada uma delas com a duração de uma hora e meia, e acontecem às quartas-feiras de 19h às 20h30. O objetivo deste ciclo para o participante que dará continuidade às mentorias artísticas, é oferecer instrumentos e referências para a construção de seu trabalho/projeto. Desta forma, o Ciclo Formativo é um módulo independente que pode ser entendido como curso ou como fase preparatória para o Ciclo de Desenvolvimento de Projetos e Exposição. No Ciclo de Desenvolvimento de Projetos, a cada mês haverá um encontro coletivo e poderão ser solicitadas duas mentorias individuais (uma com Célia Barros e outra com Elisa Castro) visando aprofundar a experimentação plástica/terapêutica, esclarecer dúvidas, orientações e referências específicas. O processo deverá culminar em uma exposição coletiva, em São Paulo, na Casa Contemporânea, dos trabalhos elaborados ao longo dos encontros. A participação na exposição é facultativa.
  • Investimento
    CICLO FORMATIVO 3 parc. de 500 reais. > A primeira parcela será realizada no momento da inscrição, enviando o comprovante de pagamento. O investimento inclui: onze aulas ao vivo na plataforma Zoom e as gravações das mesmas. As gravações poderão ser assistidas até o final do ano de 2024. Ao final, o participante receberá o Certificado de Conclusão do Ciclo Formativo dos Encontros Êxtimos 2024. Aula avulsa: 250 reais. (Acesso ao vivo + gravação até o final do ano de 2024). Link do formulário de inscrição: https://forms.gle/sXkW9vMr9KAgf7Er6 CICLO DE DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS 7 parc. de 600 reais ou 7 parcelas de 500 reais para o participante que iniciou no Ciclo Formativo > A primeira parcela será realizada no momento da inscrição, enviando o comprovante de pagamento. O investimento inclui: dez encontros coletivos e quatorze mentorias artísticas individuais, organização, produção, montagem/desmontagem da exposição e espaço expositivo. Ao final, o participante receberá o Certificado de Conclusão do Ciclo de Desenvolvimento de Projetos dos Encontros Êxtimos 2024. *O pagamento não inclui o custo e o transporte das obras, que é de responsabilidade do participante. FORMA DE PAGAMENTO: PIX encontros.extimos@gmail.com Depósito bancário ou transferência Banco do Brasil Célia Barros Ag. 3574-2 Cc. 39213-8
  • Outras
    Para mais informações entre em contato através do email: encontros.extimos@gmail.com

SAIBA MAIS

Abaixo você pode fazer o download em PDF com todas as informações sobre os Encontros Êxtimos de 2024

Inscreva-me

Quero fazer a minha inscrição!

Acesse o formulário de inscrição clicando no botão:

bottom of page